irissantos's review against another edition

Go to review page

5.0

Estamos neste momento a presenciar a adopção em larga escala da maior invenção após a internet.

ESTA É A MAIOR REVOLUÇÃO FINANCEIRA DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. TU TORNAS-TE O TEU PRÓPRIO BANCO.

Quando a internet nasceu ninguém acreditaria que se tornaria algo tão viral cuja inexistência hoje seria impossível de imaginar. Uma e outra vez toda a gente juraria que a internet não tinha capacidade para a demanda que vinha a aumentar dia após dia. Acreditávamos que a internet não conseguia aguentar com os nossos textos quilométricos via e-mail. Acreditávamos que a internet só tinha suporte para aguentar um website. Em pleno 1992 uma tarde chegava para visitar toda a web. Não achávamos que ela teria muito uso para além de contactos por escrito de forma periódica e ocasional. Chegaram a dizer mesmo que a humanidade não precisaria mais do que uns cinco computadores no mundo inteiro. Hoje existem mais computadores do que pessoas.

Em 2008, após a grande crise do mercado imobiliário nos Estados Unidos, uma pessoa ou grupo de pessoas sob o pseudónimo de Satoshi Nakamoto - que até hoje nos é desconhecido - criou, discretamente, uma plataforma que viria a mudar o mundo. Esta plataforma é o bitcoin.
O bitcoin é muito mais do que uma moeda. Para quem tem acompanhado as notícias provavelmente já ouviu rumores sobre este gigante que vem tomando o espaço financeiro e que já tem o seu próprio mercado onde compete com outras moedas digitais. O bitcoin permite a qualquer pessoa em qualquer parte do mundo enviar e receber dinheiro a taxas fixas mínimas. Uma transacção normal pelo banco, que demoraria vários dias entre bancos de países diferentes, no mundo do bitcoin demora apenas meia hora. Graças à tecnologia da blockchain podemos ver todas as transacções que acontecem a toda a hora a partir de qualquer lugar. Basta que todas as máquinas conectadas à rede vejam a transacção como legítima que o dinheiro chega ao seu destino sem o mínimo problema.

Isto resolve vários problemas: a invasão de privacidade por parte das organizações estatais e bancárias, o poder autoritário e severo dos governos sobre o seu povo, as taxas exorbitantes cobradas por empresas de câmbio como Western Union, a falta de acesso ao banco em países de terceiro mundo, a falta de acesso ao nosso banco graças a burocracias que nos fazem duvidas da nossa autonomia e poder sobre o dinheiro pelo qual trabalhamos.

Há alguns meses que já tenho vindo a estudar isto. E, de facto, para quem está a começar, parece algo demasiado bom. Não pode ser tão fácil, tão barato. Mas quando tiramos o intermediário da equação também retiramos gastos desnecessários. Deixamos que as máquinas trabalhem por nós - as máquinas não querem saber quem somos, para quem o dinheiro vai, para que fim é utilizado - tudo o que a blockchain pretende saber é se pagamos a taxa mínima. Não existe desigualdade social, não existe preconceito, não existem burocracias ou xenofobia que impeça a transacção de ser efectuada. As máquinas não nos julgam. As máquinas simplesmente atendem à solução de equações que permitem que as transacções entrem no livros de registo da moeda virtual (blockchain).

O bitcoin é uma moeda impossível de inflacionar. Assim como o ouro. Não podemos criar mais ouro do que aquele que existe. Em toda a blockchain só existirão para sempre 21 milhões de bitcoins. É impossível criar mais. E é isso que torna o bitcoin tão apetecível. Sendo impossível de inflacionar ele torna-se, obviamente, o maior competidor das moedas como hoje as conhecemos. Os governos podem imprimir dinheiro a seu bel-prazer quando uma dificuldade se avizinha, ou como forma de manipular os mercados, levando as pessoas a receber o mesmo salário e gastando mais dinheiro para comprar os mesmos produtos de sempre. Isto cria rupturas muito graves, e entramos num ciclo vicioso. Volta e meia precisamos criar uma nova moeda e começar tudo do zero. Tomemos a Venezuela como exemplo, onde neste momento 1 bolívar vale menos do que 1 azeroth, moeda virtual do mundo de World of Warcraft. E facilmente vemos nas notícias o que está a acontecer: as pessoas de classe média neste momento podem apenas sonhar em conseguir comida nos contentores do lixo, as manifestações violentas são cada vez maiores, as crimes violentos nunca foram tão numerosos, e a única forma que algumas pessoas têm tido de sobreviver é através do bitcoin. Graças ao bitoin conseguem manter ou até mesmo aumentar os seus rendimentos, comprar no estrangeiro bens não-perecíveis para poderem continuar a alimentar-se e a sobreviver. Muitos mineradores conseguem roubar energia em zonas industriais desertas para poderem alimentar a família e conseguir ter uma vida digna. É a este ponto que a inflação leva um país. Uma moeda de valor especulativo perde todo o seu poder, levando consigo milhões de pessoas para o abismo e retirando-lhes toda a sua dignidade. O bitcoin entra nestes mercados com todo o potencial para o qual foi criado: como uma segurança para pessoas em situações de necessidade extrema. Elas voltam a recuperar o poder sobre o seu dinheiro. Elas passam a ser o seu próprio banco.

Mas o bitcoin é mais do que uma moeda. É uma plataforma. Sobre esta plataforma podemos criar a nossa própria receita. Podemos criar a nossa moeda. Podemos criar um programa que ajude o dinheiro a chegar às pessoas mais desfavorecidas. Podemos criar um sistema de voto baseado na blockchain que é infalível e implacável contra tentativas de corrupção. Quando entregávamos uma actividade que era dominada pelas vontades e desejos do ser humano, tudo acabava, inevitavelmente, por ser adulterado graças à ganância, erro ou falha humanas. Com as máquinas isso não acontece, pois elas fazem apenas aquilo para o qual foram programadas. Com a blockchain é possível ter eleições transparentes, impossíveis de manipular, editar ou eliminar. A contagem de votos é infalível e correcta. Podemos criar uma forma de fazer pagamentos automático e débitos directos de forma inteligente com smart contracts graças à plataforma Ethereum, que veio após o Bitcoin. Podemos tratar da escritura da casa através destes contratos, podemos criar uma moeda que permita que as doações cheguem inteiras a quem realmente as merece, sem intermediários no meio para as desviar, problema que vemos com muita frequência e que leva muita gente a preferir não fazer donativos. Podemos criar uma plataforma imutável que monitora a comida desde o lugar onde é cultivada até chegar aos nossos pratos. As possibilidades são infinitas, e quem entra agora neste meio tem a capacidade não só de ficar milionário como também de mudar o mundo para melhor. Podemos resolver o grande problema que a humanidade sempre teve: ceder às suas vontades e fraquezas, levando todas as outras pessoas à decadência e impotência económica.

A revolução é agora e aconselho toda a gente a participar dela.
Quem estiver interessado pode vir falar pessoalmente comigo. Todos temos a ganhar com isto.

evan_oman's review against another edition

Go to review page

4.0

The book is just the transcripts from the author's freely available conference talks so there is not much good to say about the quality of prose. That being said, the content contains a series of very interesting (albeit hyped) takes on Bitcoin that I hadn't heard before. I will try to find a more bearish chaser to complement all of the hype presented here.

I'd definitely recommend this to anyone looking for a lucid articulation of the loftiest dreams for Bitcoin.

camscampbell's review against another edition

Go to review page

3.0

I'm just getting into cryptocurrency on Steemit.com and wanted to understand it. This went a long way to helping me do that.

skyjordie's review against another edition

Go to review page

4.0

Good starting resource for those interested in blockchain crypto!

wordsandcoffee's review against another edition

Go to review page

informative inspiring fast-paced

5.0

This book explains why Bitcoin is a technological revolution and why we should all embrace it. Some really strong points made by the author. This book is not a technical book so you can read it if you do not have any technical knowledge.

Great read if you want to know how Bitcoin can revolutionise the FinTech industry.

alfredosa's review against another edition

Go to review page

4.0

Pretty Interesting, beginner friendly with lots of examples comparing bitcoin with past technologies. It is also fun and interactive in the sense that you get links, and extra information you can take and explore. I would've liked to see more technical discussions and solutions to problems, but I understand that it had to stay in an overview to guide people into the technology.

sbram's review against another edition

Go to review page

4.0

Good intro to blockchain and crypto currencies.

ubergusterfan's review against another edition

Go to review page

4.0

A good read for those interested in blockchain and bitcoin. A collected set of talks by one of the big names in the industry. I enjoyed reading it.

camscampbell's review

Go to review page

3.0

I'm just getting into cryptocurrency on Steemit.com and wanted to understand it. This went a long way to helping me do that.
More...